Débora

Bióloga de alma desde criança, quando não entendia qual o problema em querer fazer cafuné em um sapo e percebeu que preferia cães a humanos. Bióloga com diploma só depois de 2010. Com a certeza de que esse papo de “o que você quer ser quando crescer” é muito complicado, faz do fantástico mundo das palavras um lugar tranquilo e gostoso de se viver. Vinte e cinco anos, criada meio no interior meio na capital, é uma perfeita caipira metida a urbaninha. Acha que pessoas são estranhas e que o mundo anda muito frio, mas ainda acredita na força de um sorriso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s