O perigo de ser princesa

abelaadormMensagens de bom dia, chocolate para curar TPM e bilhete colado na porta da geladeira são pequenos mimos que caem bem em qualquer relacionamento e fazem com que toda mulher se sinta uma princesa — e torne o cara, pelo menos aos olhos da sua namorada, um príncipe. O problema é que apesar de esse ser o estereótipo de relacionamento perfeito, criado pelos inúmeros filmes da Disney e contos de fadas vistos e lidos na infância, ele é o que tem menos estruturas e pode chegar até a ser machista. As princesas são seres frágeis, dependentes, carentes e inseguros. As donzelas que esperam dormindo pelo beijo do príncipe encantado para só então voltar a viver — afinal, que graça teria a vida delas sem eles, não? O que elas poderiam fazer enquanto os amados não chegam? Trabalhar, sair com as amigas ou ler um livro? Não, elas sofrem e esperam a chegada de seus salvadores, que lhes dará a oportunidade de viver no fantástico mundo do amor. Manter uma princesa é muito mais cômodo. E é por isso que na vida real tem tanto homem disposto a fugir dos mulherões… ou tentar rebaixá-las ao posto de princesa.

Em tempos de independência financeira, liberdade sexual e contraceptivos as mulheres não precisam mais de um príncipe. Elas querem — o que é bem diferente de precisam — um companheiro, alguém para caminhar lado a lado e crescer junto. Alguém que aceite sua força, sua independência, suas loucuras, seus gostos e suas opiniões sem se sentir ameaçado ou inferiorizado. Alguém que não tenho medo de mudanças e conflitos e compreenda que sua mulher teve sim outros caras antes dele e que ela vai mesmo chamar atenção por onde passar, porque ela tem brilho próprio. Em resumo, alguém que se orgulhe e banque o fato de estar com um mulherão, aquele tipo que todo homem quer pegar e contar pros amigos no dia seguinte, mas poucos aguentam o tranco de namorar.

mulherHá um tempo eu conheci um caso desses: a mulher era linda, forte, bem resolvida com seu corpo, cheia de ideias e planos, decidida e com um sorriso encantador. Depois de alguns casinhos mal sucedidos ela encontrou um cara que parecia ser seu par perfeito: bonito, estiloso, ativista, independente… No começo tudo ia bem, as viagens eram incríveis, os planos malucos e o sexo sensacional. Com o passar do tempo, porém, a garota foi perdendo o viço, foi encaixando seus planos nos dele e começou a se afastar dos amigos. O sexo já não era como antes, mas ele a convencia de que agora eles “faziam amor”. Ela ligava todos os dias, cuidava da rotina atarefada do namorado e pensava em casar. Os poucos amigos que sobraram lhe diziam que algo estava esquisito e que ela havia mudado, mas a garota não ligava e dizia que não tinha do que reclamar: pela primeira vez ela estava sendo tratada como um princesa. Ele só a chamava de apelidos fofos, estava sempre disponível, enchia seu facebook de fotos e recadinhos de amor e fingia que para ele não havia outras mulheres no mundo. Por fim ele conheceu outra princesa em potencial, largou a namorada e está feliz. Ela está há mais de um ano tentando reencontrar sua própria essência.

Ser um mulherão não significa não ser carinhosa nem ser promíscua, como diria minha vó. Aquela fortaleza também vai querer se aninhar no peito do namorado durante a noite. A mesma mulher que parece não precisar de mais ninguém para ser feliz vai apertar a mão dele quando sentir medo num filme de suspense. Ainda que ela tenha toda uma vida e passe a festa inteira se divertindo e brilhando, é para ele que vai voltar no fim, pedindo que passe as mãos por seu cabelo bagunçado e a faça dormir. A parte mais irônica disso tudo? Lá fora está cheio de homens dispostos a assumir um mulherão sem tentar subjugá-la, mas geralmente eles também estão  sozinhos, levando uma vida super interessante, enquanto são preteridos pelas mulheres que ainda desejam um príncipe encantado.

Curtiu? Então curta também a página do blog no Facebook: PensamentosDeOvelha

Anúncios
Esse post foi publicado em Comportamento. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s