Os braços da mentira

A mentira tem perna curta. Todo mundo sempre me disse isso, mas ninguém nunca me avisou que ela tem braços longos. Ainda que as pernas sejam curtas e a mentira seja logo alcançada, seus braços longos e frios se debatem como tentáculos, te apertam e te sufocam. Ainda que você deseje ardentemente respirar e se livrar da dor que explode dentro do peito, os longos braços da mentira não deixam. Todas as noites eles te agarram, não te deixam dormir e até mesmo os pesadelos mais cruéis são menos aterrorizantes que as noites em claro, com o corpo cansado da luta e fraco porque durante o dia os braços frios da mentira apertam seu pescoço, te impedindo de comer. As mentiras machucam e cortam mais que qualquer uma daquelas nove facas seria capaz de cortar. Nos poucos momentos em que a mentira te solta ela gira rápido e com força, com os braços abertos, quebrando tudo que houver ao redor. Com sua fúria ela destrói tudo de mais bonito que você dia a dia construiu. E enquanto lágrimas escorrem em silêncio pelo rosto de sua vítima, a mentira sorri, com seus dentes podres, de todos seus puros e sinceros planos de amor.

Anúncios
Esse post foi publicado em Amor, Comportamento. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s