Hoje não, to de licença-TPM

Hoje cheguei a uma sábia conclusão: deveria existir licença-TPM, uma folga que o mundo daria às mulheres, sei lá, dois dias por mês. Nesse período elas poderiam simplesmente não ir trabalhar, não ter que falar com ninguém ou se ausentar de casa. Acho que a maioria das pessoas que todo mês sente dores que parecem eternas e transforma chocolate em seu melhor amigo sabe bem do que to falando. Alguns homens, talvez, achem que é frescura ou puro exagero. Então vamos imaginar algumas situações:

– Em uma madrugada tranquila e feliz você acorda com uma dor insuportável (para dar mais realidade à situação vamos imaginar que levou um chute no saco). Por mais que você respire fundo e se contorça a dor não passa. Você insiste em tentar dormir até clarear, quando a dor parece diminuir. Então você sai da cama e plof! (outro chute, aumentando a dor que já era horrível). Apesar de se sentir impossibilitado de andar, alguém te diz: toma um remedinho que passa. Agora vamos que você está atrasado pro trabalho.

– Suponha que na noite anterior você participou da maior rodada de uísque da sua vida, com direito a se declarar pro garçom e subir na mesa. Imagine a dor de cabeça chata que sentirá no dia seguinte, daquelas que te acompanham o dia inteiro e praticamente te impedem de pensar. Mas ainda assim você precisa sorrir e ser legal com as outras pessoas.

– Para completar seu dia de cão, imagine que um dia antes foi sua primeira aula na musculação e seu professor te passou o treino feito pela Panicat do momento, com a mesma quantidade de agachamentos com carga máxima. Não bastando a dor do chute e a dor de cabeça você mal consegue sustentar seu corpo e sua perna parece pesar uma tonelada. Mas lembre-se: você precisa ser gentil.

– Como uma gota d’agua num copo cheio, nesse mesmo dia seu time perdeu a final, você descobre que bateram o seu carro e sua sogra liga avisando que passará as férias na sua casa e você sai de casa ainda na dúvida se chora ou se dá uma porrada na cara do primeiro filho-da-puta que cruzar seu caminho.

– Quando chega no trabalho, com a certeza de que esse é o pior dia da sua vida, seus colegas se limitam a falar “viiiixi” ao olhar pra sua cara. E diante da sua fuzilada com o olhar, ouve piadinhas do tipo: “ta nervosinho é? Ta de TPM?”

– Mas relaxa, está só começando. Semana que vem você começará a perder sangue. Talvez você se sinta mais fraco, cansado ou com vontade de tomar no mínimo três banhos por dia. Mas, que cara é essa? Se anime, você precisa socializar, você precisa trabalhar.

Por essas e outras eu digo: Hoje não, to de licença-TPM.

Anúncios
Esse post foi publicado em Comportamento. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s