Coração bom é coração desumano

Que eu tenho uma queda forte por animais (principalmente por cães) é fato sabido. Mas ultimamente meus amores de infância andam mais aflorados e me pego cada vez mais apaixonada pelos animais. E, consequentemente, cada vez mais indignada com uma “espéciezinha” chamada Homo sapiens.
          Hoje uma cachorro estava tentando atravessar uma avenida super movimentada e as pessoas simplesmente ignoraram a presença dele. Ninguém se deu ao trabalho de perder um minuto do seu precioso tempo para ajudar o bichinho a atravessar. Talvez porque pouquíssimos humanos são capazes de se comunicar com os animais. Talvez porque muita gente fale inglês, francês, espanhol e até russo, mas quase ninguém entende a linguagem do olhar. Talvez nenhuma daquelas pessoas que estavam atravessando a rua parou para olhar nos olhos do cão e viu que eles expressavam medo. Os humanos sabem dizer se um carro é nacional ou importado e reconhecem, aos surtos, uma “celebridade global”. Mas poucos percebem que um rabinho encolhido e orelhas caídas significam insegurança. Quando ajudei o cão a atravessar a rua e ele encostou a cabeça (toda suja, porque ele morava na rua) no meu joelho, todos ao meu redor fizeram cara de nojo e de “coitada da moça, vai sujar a calça dela”. Acho que ninguém ali viu a aura de gratidão, amizade e compreensão que estava ao nosso redor. 
           Não existe animal ruim. Nenhuma serpente, tão temida e pintada como vilã ataca só pra tirar uma com a sua cara. Nenhum tubarão te morde como pesca esportiva. Nenhum sapo tenta te matar porque você é feio. Nenhuma ave corta suas pernas para que voce não possa andar e fique sempre ao lado dela. Humanos são maus, são mesquinhos e arrogantes. A espécie humana me assusta. Além de tudo, humanos são covardes. O maior argumento de quem come carne, geralmente é: ah, mas somos topo de cadeia…. que nem os leões. Sim, somos onívoros, o que inclui comer carne, mas topo de cadeia de verdade caça. Vai lá pegar um javali no mato. Mas vai na raça, porque com arma de fogo é fácil. No mano a mano a gente não é capaz de matar nem um gato selvagem. Talvez seja por isso que admiro tanto os indígenas, daqueles que viviam em harmonia com a natureza e se punham no seu lugar: como apenas mais uma espécie animal… e não como ditadores do mundo.
          E ainda há quem diga que Deus nos fez à imagem e semelhança dele. Se Deus realmente existe e se ele realmente é bom, com certeza ele tem focinho. E espero do fundo do meu coração que esse Deus possa perdoar nossa medíocre espécie e que nos abençoe com lambidas de amor, na tentativa de que nos tornemos um pouco mais desumanos.

        

Anúncios
Esse post foi publicado em Animais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s