Mate a relação, salve o carinho…


Todo mundo já passou ou conheceu alguém que passou por uma relação eterna. E não estou falando de amar até ficar velhinho, mas sim de ter um casamento, namoro, peguete que não dá certo, mas que não termina nunca, ficando mais infinito que partida de Banco Imobiliário. A gente (tanto homem quanto mulher) insiste em achar que é só uma fase, que “vamos conseguir salvar a relação” e que “tudo vai ficar bem”. Desculpa, mas não vai. Se depois de muito pensar, você chegou à conclusão de que está insustentável, é porque está. Tentar contornar a situação só vai fazer tudo afundar de vez. É claro que quando envolve sentimento é muito mais difícil, mas acredite: vai doer menos se você desistir. Além disso, vai ser mais saudável para ambas as partes.
           Para mim, terminar com alguém que gosto mas que, por um motivo ou por outro não dá certo, é sempre triste por três motivos. 1- Sentirei saudades. 2- Me dói pensar que em breve a pessoa terá outro “amor”. 3- Era algo que eu queria que tivesse durado e acabou, me sinto frustrada. Então vamos lá: 1- Saudades você vai sentir de qualquer forma. Sendo assim, é melhor terminar logo, numa boa, do que empurrar até que vocês se odeiem e não possam nem ser amigos. “Matar” um relacionamento é triste. Matar sentimentos de carinho é pior ainda. 2- Sim, ele (a) terá outro alguém. Mas você também terá, então não será o fim do mundo. 3- Sim, é frustrante, mas não pense que não deu certo. Deu certo sim, pelo tempo que era para dar. Assim como o seu ensino médio deu certo, mas acabou.
           A longo prazo, depois que a poeira já baixou e você está em outra, é muito triste lembrar de alguém do passado e perceber que existe muita mágoa, muitas cicatrizes e muitos traumas. Eu confesso que nunca fui forte o suficiente para por um ponto final logo de cara (e por isso tenho tanta certeza de que não dá certo), mas me ensinaram que às vezes é preciso ser forte e racional. Depois de chorar, sofrer e espernear, eu entendi que “ser frio o suficiente” para não insistir em um “relacionamento errado” é aquecer um carinho bonito de sentir, que muitas vezes nem é presente, nem se fala com frequência, mas vale um sorriso em meio a um samba, um abraço amigo e a sensação de que dois corações estão em paz.

Anúncios
Esse post foi publicado em Amor, Comportamento. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s